quarta-feira, 18 de setembro de 2013

DESABAFO



Hoje eu parei para pensar um pouco sobre a vida, quer dizer, sobre a minha vida. Depois de muito pensar cheguei à conclusão que a maior parte da minha passagem aqui neste mundo foi em vão. O que eu fiz? Em relação ao tempo, nada! O que eu conquistei? Muito pouco. Que contribuição que dei para a humanidade? Não sei, pelo menos ainda não. Quantas vezes fui feliz? Bem pouco. Quantas vezes fui infeliz? Muitas. Durante a minha infância não lembro de momentos de grande alegria, é como se o tempo de criança tivesse durado uns três meses. A adolescência foi quase só frustrações. Teve uma época que até foi boa. Participei de um grupo de jovens. Era bem divertido. Posso dizer que fui feliz nesses poucos anos. Pensando bem, eu joguei a vida fora, não aproveitei nada, não viajei, não realizei meus desejos. Eu poderia ter adquirido mais bens: imóveis, carros, pelo menos assim eu iria ser lembrado pelo que deixei. Mas pensando bem, sou eu que quero viver! Então para que deixar bens para os outros viverem? Não há lógica em me matar de trabalhar para que outros vivam. Algumas pessoas que chegarem a ler estas palavras, vão até dizer que sou louco, ou mal agradecido pela vida que me foi dada. A verdade é que eu já cansei de ser feliz um dia sim o outro não. Você liga a televisão é só tragédia, sai para um passeio com medo de ser assaltado, acidente, etc. A família sempre ajuda a te levar pra baixo. Cansei! Já não chega os momentos tristes que a vida nos trás! Por que insistem em inventar mais problemas? Eu nasci para ser feliz, mas não me deixam ser! Por quê?  

  

2 comentários:

  1. O jeito é ser simultaneamente ser feliz e altruísta!

    ResponderExcluir